Podem os serviços geridos ajudar a alavancar o negócio?

26 Dezembro, 2017
cloud computing
Soluções de cloud computing: poupança, simplicidade e segurança
7 Dezembro, 2017
contratar um serviço de disaster recovery
Check list: o que deve considerar antes de contratar um serviço de disaster recovery
2 Janeiro, 2018
Podem

Em termos puramente financeiros e de gestão de budget, a realidade é que nem sempre é possível para as organizações disporem de uma equipa de TI pensada e desenhada à medida, disponível a toda a hora e com capacidade para realizar as várias tarefas necessárias. Mas, para além do dinheiro, as dificuldades colocam-se também a outros níveis começando na infraestrutura disponível para albergar as equipas e passando pela falta de profissionais num mercado que, ao contrário de todos os outros, se confronta com um grande déficit de mão de obra especializada.

A juntar a esta realidade importa também levar em linha de conta o focus da empresa. São muitas as organizações que estão a optar por deixar a cargo de especialistas algumas atividades mais específicas para, assim, se conseguirem focar somente no seu core business.

Neste caso, os serviços geridos são uma alternativa eficaz permitindo, além de tudo o resto, que as empresas obtenham vantagens competitivas na aquisição, exploração e utilização de sistemas de informação e comunicação. Mas, ao contrário do que poderá parecer à primeira vista, apostar em managed services não significa afastar a equipa de IT no todo ou em parte; não significa deixar de contar com profissionais da área dentro de portas. Bem pelo contrário!

Adotar serviços geridos é poder contar com uma equipa altamente qualificada e com capacidade para apoiar o negócio sempre e quando este necessita.

É bem verdade que os sistemas de informação e as arquiteturas de TI são o sistema nervoso central de uma organização, sem o qual a larga maioria delas não tem capacidade para funcionar. Face à importância que assumem, nada pode correr mal e, também por isso, se torna determinante estar munido dos melhores parceiros, daqueles que garantem que, afinal de contas, tudo vai (mesmo) funcionar.

Qualificar profissionais será suficiente?

A tecnologia é alavanca fundamental para o negócio e, também por isso, as políticas de transformação digital são cada vez mais comuns dentro das organizações. Falamos aqui de uma estrada de sentido obrigatório e de um caminho sem retorno, sob pena de as empresas se deixarem ultrapassar por outras marcas no difícil mercado concorrencial.

Mas a verdade é que todo o processo de transformação digital não se assume como tarefa fácil, forçando os responsáveis das organizações a assegurar um conjunto de tarefas e a estar atentos a diferentes variáveis.

Com o novo lugar de destaque assumido pelas TI neste (também ele novo) modelo de negócio, o mais determinante é contar com as melhores qualificações. Mas será o suficiente? A verdade é que “Qualificação” não é sinónimo de “Experiência” em si nem de garantia para resolução dos problemas que podem surgir.

E, quando existe uma necessidade específica do negócio (compliance com novas leis, migração para um software muito específico, etc.), contratar um técnico muito qualificado levanta, em si vários problemas, com destaque para três muito específicos:

1) o tempo que se demora num processo de recrutamento nem sempre se coaduna com o tempo disponível para resolver o problema. E, como todos sabemos, em ambiente de negócios tempo é mesmo dinheiro;

2) nem todos os processos de contratação são bem-sucedidos. Os recursos humanos podem até escolher um profissional por o considerarem adaptado à vaga em questão, mas, ao fim de algum tempo, acabam por se aperceber que o recurso em causa não se adequa ao cargo e/ou função para o qual foi contratado;

3) um técnico pode ser muito qualificado, mas ter pouca experiência real no mercado.

Managed services são a resposta

Os managed services contornam facilmente estas questões, desde logo integrando técnicos juniores e séniores nas suas equipas permitindo a simbiose perfeita. A vantagem reside, efetivamente, no facto de a aposta não se fazer em “apenas” uma pessoa, mas antes numa equipa abrangente, diversa e altamente qualificada que presta o melhor apoio possível.

Poucos serão os problemas realmente novos para as principais empresas de serviços de TI, que estão habituadas a encontrar, a analisar e a resolver situações semelhantes por diversas vezes. Se um funcionário de TI interno leva uma existência isolada, não importará o quanto ele treine porque o gap entre teoria e prática pode fazer toda a diferença. E não é verdade que, quando nos sentimos doentes, todos nós procuramos um médico experiente?

No entanto, as vantagens associadas aos managed services não se ficam por aqui já que, por outro lado, a opção por este tipo oferta deixa mais livre a equipa de TI interna, dando-lhe outra capacidade para desenvolver ações estratégicas e associadas ao negócio da empresa.

Aposta cada vez mais natural

O departamento de TI é uma área com uma responsabilidade crescente no bom funcionamento do negócio e, assim sendo, nada pode ficar para trás, nada pode correr o risco de estar mal feito. Não admira, portanto, que a aposta em serviços geridos seja cada vez mais comum.

Contas feitas, permitem dispor de profissionais altamente qualificados sempre e onde se necessitar, aumentar a eficiência e reforçar a competitividade, implementar rapidamente novas tecnologias, controlar os custos e ainda reduzir riscos ao mesmo tempo que se mantêm os níveis de compliance e segurança recomendados.

Escolher o parceiro certo para esta caminhada é condição chave para o sucesso. O conhecimento técnico e a experiência de um parceiro de serviços geridos fazem desta uma excelente opção.

Neste campo, a Ar Telecom disponibiliza aos seus clientes uma oferta completa de managed services, para que o departamento de IT de cada empresa se dedique apenas a projetos estratégicos e que exigem recursos focados. Podemos ajudar a sua empresa a ganhar produtividade com a aposta em serviços geridos, contacte-nos.

A empresa proporciona serviços de administração de redes, administração de sistemas, service desk e security operations center enquadrados numa framework de assessment e audit com o objetivo de implementar mecanismos de melhoria contínua seguindo as melhores práticas ITIL.

Quer conhecer todas as vantagens dos serviços geridos por uma equipa externa? Faça download do nosso eBook sobre Outsourcing de TI.

 
OutsourcingTI Vantagens Desvantagens Serviços Geridos