O que são managed services?

Proteção de dados: boas práticas a considerar
6 boas práticas a considerar na protecção de dados
22 Abril, 2021
Porquê investir em managed services?
30 Abril, 2021
 

O que são managed services?

Que gestor hesitaria perante uma opção que trouxesse mais agilidade aos processos de negócio ou que permitisse gerar mais valor através da inovação?

Numa altura em que os mercados estão mais competitivos do que nunca, as hesitações podem pagar-se caro e podem dar margem de sucesso aos concorrentes.

Estar focado na estratégia de negócio é essencial para qualquer gestor e por isso ter do seu lado parceiros de confiança que acrescentem valor à operação e a esse mesmo negócio tornou-se sem dúvida um diferenciador importante para o sucesso de qualquer empresa..

É neste campo que marcam pontos os IT managed services, ou serviços geridos de TI.

O modelo de Managed Services tem cerca de 30 anos, e embora na última década tenha aumentado, em Portugal ainda é uma forma recente de contratar parceiros tecnológicos.

A falta generalizada de recursos humanos que afeta o setor de IT leva as empresas a recorrerem ao outsourcing, nomeadamente as empresas que não estão ligadas à tecnologia.

Fornecidos por parceiros confiáveis, estes serviços permitem às organizações substituir ou reforçar as suas vantagens estratégicas por via de uma gestão mais assertiva das infraestruturas de TI.

Com isto libertam-se recursos de gestão e técnicos para outras atividades dentro das organizações, passando a existir maior espaço para atividades de inovação.

Com os managed services as empresas passam a ter mais:

  • Liberdade, proporcionada pelo modelo de managed services
    ao nível da gestão da estratégia

  • Flexibilidade dos custos, que deixam de ser fixos e rígidos para
    passarem a ser flexíveis de acordo com a utilização, com o tipo de sistemas e o número de utilizadores, picos de processamento ou
    redução da atividade.

  • Maior capacidade para inovar



Investimento com conta, peso e medida


O modelo é simples e o investimento deixa de ser uma dor de cabeça para os gestores financeiros e departamentos de TI

Cada vez que é necessário adquirir ou atualizar os sistemas não têm de se perder em justificações para assegurar as verbas necessárias para conseguirem entregar o que lhes é pedido do lado do negócio.



Previsibilidade de custos

Com um acordo de managed services, os relatórios de contas passam a incluir uma rubrica de serviços, em que é abrangida toda a despesa com a infraestrutura de TI, como uma renda mensal ou anual, na qual estão incluídas as despesas conforme especificado no contrato de prestação de serviços.

Esta transformação de CAPEX em OPEX permite também que os gestores direcionem mais capital para outras áreas de investimento, que trarão maior valor para as organizações.

Sejam de segurança, consultoria ou de TI, os serviços quando fornecidos num modelo de managed services, libertam os departamentos de TI.

Estes conseguem assim ter mais tempo para se dedicarem à análise da estratégia de negócio e de forma alinhada com a gestão de topo.

Podem desenvolver processos operacionais e de inovação.



Transparência e confiança são a chave do sucesso


A aposta em serviços geridos não significa que a empresa perca o controlo sobre os seus dados ou sobre as suas operações.

Cabe ao parceiro assegurar que a relação de parceria estabelecida assenta nos princípios da transparência e da confiança.

O parceiro deverá procurar ajudar as organizações a colher os benefícios da parceria.

Assumindo a gestão das preocupações de segurança, de infraestrutura, as necessidades de upgrades e dos utilizadores, numa abordagem de cooperação equilibrada com os clientes, entregando relatórios detalhados sobre todas as ocorrências, de forma periódica.



SLA - Service Level Agreements


O equilíbrio desta cooperação é garantido por contratos de nível de serviço, ou SLA – Service Level Agreements, e que na prática são documentos que descrevem os serviços, os requisitos e as garantias que estão na base do acordo estabelecido.

Da mesma forma são enumeradas as penalizações devidas em caso de não cumprimento por parte do prestador de serviços.

A opção por modelos de serviços geridos continua a ser uma verdadeira alternativa para as organizações.

Não só pelos baixos custos de aquisição e manutenção, mas também pela obtenção de vantagens competitivas que proporciona na exploração e utilização dos sistemas de informação, entre as quais se incluem:

  • A monitorização 24 horas/dia x 7 dias semana,

  • A redução dos riscos e de falhas,

  • A maior segurança dos sistemas,

  • As equipas de recursos de TI especializados e sempre atualizados.

Sem custos escondidos, a gestão conta com maior margem de manobra para redirecionar verbas para áreas estratégicas da organização e ganha fôlego para crescer no mercado concorrencial, posicionando-se no pelotão da frente em matéria de inovação.

Quer saber mais sobre serviços geridos e como pode a sua organização tirar mais partido das soluções de TI com este modelo? Contacte-nos.